Há um momento em que o cérebro desliga quando lhe pedem, repetidamente, que tenha cuidado. Ligam-se os pontos todos entre o cérebro, o coração e alma e não há vontade que se quebre depois disto. É como ter um colete à prova de balas, feito de teimosia e crença. Dizem-me para ter cuidado, para me resguardar, para me preparar para o desastre que inevitavelmente se avizinha, porque a vida não são rosas e as pessoas não são perfeitas. E eu canto uma canção dentro da minha cabeça enquanto estas palavras se desenrolam e caem no chão. Não posso ser guiada pelo medo, os alertas não fazem nada por mim. Não há nada que ninguém possa fazer para me dissuadir. Se tiver que cair pelo precipício abaixo, que seja um voo em glória.

Image Se tiver que ser enganada, que se preserve a minha fé no amor. Ninguém pode realmente dizer que algo é certo e algo é incerto. Todos havemos de falhar algum dia, e isso não torna o risco perigoso, torna-o útil.

Se vamos espalhar-nos ao comprido nalguma coisa, então que seja por amor, e não por medo, não por precaução, não porque alguém indicou o caminho.

Criamos a nossa vida, e essa é toda a piada de andar por aqui.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s