Abril

Fascina-me outra vez, com essas histórias de liberdade. A mim, que nunca conheci a opressão. Conta-me sempre como se nunca o fizeras esses dias do princípio. Para que eu tenha sempre vivo, Abril em mim. Para que eu saiba sempre, o que é sonhar de madrugada.

Advertisements

Abril

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s