Irrevogável

Há promessas que nunca quebrei. O sítio onde jurei nunca mais voltar. A pessoa com quem nunca mais falei. O erro que nunca mais cometi. Mas há decisões irrevogáveis que se tornaram inúteis. As coisas mudam, como é que a perspectiva delas pode manter-se inalterada? Decidir por um caminho, em vez de outro, não significa sempre uma estrada em paralelo, que nunca se toca. Percebo, neste momento, que escolher um caminho agora é apenas uma circunstância, não uma fatalidade. Poder voltar atrás é a minha prerrogativa. Ainda que pareça mutuamente exclusivo – ou isto ou aquilo – nenhum caminho é para sempre.

O que não me conforta, de todo. Mas dá-me espaço para falhar. E dá-me esperança que tudo, absolutamente tudo, tenha solução. 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s